A PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER DE COLO DE ÚTERO COMEÇA NA INFÂNCIA

Sim, é isso mesmo. As ações para prevenção contra o câncer de colo de útero não se restringem aos adultos.

A vacina contra o vírus HPV, principal causador de câncer de colo de útero, já existe e está disponível nas clínicas privadas e na rede pública. A 1ª dose já pode ser aplicada na infância, em meninas e meninos a partir dos 9 anos de idade. São 3 doses ao todo para assegurar a máxima proteção.

O câncer de colo de útero é o terceiro mais comum entre mulheres e causa cerca de 5.000 mortes ao ano. Vale reforçar que as doenças causadas pelo contágio do HPV podem levar meses ou até mesmo muitos anos para se manifestar, numa evolução silenciosa. Por isso, os exames preventivos (Papanicolau) e a vacinação são tão importantes.

Mas o que é HPV?

HPV é sigla para papiloma vírus humano, um vírus muito mais comum do que se imagina: ao longo da vida, cerca de 1 em cada 10 pessoas são infectadas por um ou mais de seus inúmeros tipos (são mais de 100 tipos de HPV ao todo). Estima-se que 5% de todos os cânceres do homem e 10% dos da mulher são causados pelo HPV. Alguns tipos de HPV são inofensivos e o organismo os expelirá normalmente, mas alguns infelizmente causam doenças como verrugas genitais e câncer.

Por que a vacina é aplicada em crianças tão novas?

A vacina contra HPV protege contra diferentes tipos de cânceres e é muitíssimo mais eficaz em crianças mais novas, podendo aumentar em até 10 vezes a produção de anticorpos. A ideia é vacinar as meninas e meninos antes que sejam expostos ao vírus.

Por que meninos devem se vacinar?

As pessoas normalmente só associam o HPV ao câncer de colo de útero, mas ele também é causador de câncer de pênis, de ânus, de reto, de orofaringe (garganta).

A vacinação em meninos, além de promover a proteção contar essas doenças, também é importante para evitar a disseminação do vírus entre mulheres, reduzindo assim o risco de exposição ao tipo de HPV causador do câncer de colo de útero, doença que atualmente atinge cerca de 5.000 mulheres ao ano no Brasil. Na prática, incluir meninos no programa de imunização contra o HPV proporciona também a proteção indireta das meninas.

Em Meninos, a vacinação é recomendada a partir dos 11 anos de idade, e assim como para meninas, são necessárias 3 doses da vacina.

Até que idade as pessoas podem se vacinar contra HPV?

A Sociedade Brasileira de Pediatria,a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) e a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia recomendam a vacinação de meninas e mulheres de 9 a 45 anos de idade e meninos e jovens de 9 a 26 anos. A vacina é recomendada também para aqueles jovens que não se vacinaram na infância, embora a eficácia não seja tão grande como quando aplicada em crianças. Homens e mulheres em idades acima de 26 anos também podem ser beneficiados com a vacinação, de acordo com critério médico , ou seja, podem receber a vacina somente com prescrição médica.

Gestantes podem se vacinar contra HPV?

A vacina contra HPV é contra-indicada para gestantes.

A vacina contra HPV pode causar a doença?

Não. Trata-se de vacina inativada, portanto, não tem como causar a doença. A vacina contra o HPV é segura e existem pesquisas e estudos comprovando sua eficácia e confiabilidade. As pessoas não devem dar ouvidos a boatos e comentários infundados na internet, promovidos por grupos anti-vacina.

Como uma pessoa contrai o HPV?

HPV pode ser transmitido através do contato de pele com pele, via oral, anal ou vaginal. O simples atrito da mão, boca ou genitais com a mucosa infectada já podem causar a contaminação pelo vírus.