TEMPESTADES COM RAIOS- COMO SE PROTEGER?

O Brasil é o país com maior incidência de raios no mundo, segundo dados do INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

O raio é uma descarga elétrica que ocorre entre a nuvem carregada de eletricidade e um ponto mais próximo que esteja na terra (normalmente estes pontos são os “para-raios” existentes nos edifícios). Na ausência do para-raios, a descarga poderá ocorrer sobre árvores isoladas, estruturas metálicas, postes, pontos mais altos, etc.

Diante desse cenário, a informação correta sobre como agir diante de uma tempestade de raios pode salvar vidas. Você sabe como proceder uma situação assim?

A PREVINA reuniu dicas e orientações importantes sobre o que fazer para se proteger em caso de tempestade de raios.

O que fazer:

- Havendo sinais de tempestade evite sair de casa.

- Estando na praia, saia da água e procure abrigo. Nunca fique no mar, rio ou piscina durante tempestades.

- Estando ao ar livre, evite lugares descampados e picos altos e desprotegidos.

- Afaste-se de árvores isoladas, tendas, estruturas metálicas. Caso esteja carregando alguma mochila de estrutura metálica, retire-a para longe do seu corpo.

- Caso esteja dentro do carro, permaneça nele. Automóveis oferecem proteção contra raios.

- Em área rural, busque ficar longe de cercas elétricas, não dirija tratores, nem veículos sem capota e procure um local seguro.

- Caso esteja em um pequeno barco e não seja possível chegar à margem, permaneça embarcado, não entre no mar ou rio. A água é uma grande condutora de eletricidade, e caso você seja atingido por um raio ou seus efeitos e vier a ficar parcialmente imóvel ou inconsciente, estar na água aumentará enormemente o risco de afogamento.

 - Está pedalando e chegou a tempestade de raios? Saia da bicicleta, pois ela pode ser um condutor de eletricidade, busque local protegido ou abaixe-se (veja no tópico a seguir a orientação sobre a posição indicada para prevenção contra raios)

 - Caso seja apanhado pela tempestade num alugar aberto, busque refúgio em lugares mais baixos e mais afastados da água, agache-se, abaixe bem a cabeça em direção aos joelhos, aproximando-se o máximo possível o quadril dos calcanhares, como que numa posição de “bola”. Tampe os ouvidos com as mãos. Encoste os calcanhares um no outro. Procure manter-se nesta posição tocando o solo apenas com a ponta dos pés, pois quanto menor a área de contato do seu corpo com o chão, menor a chance de ser atingido. Não toque as mãos no chão, nem se deite sobre o solo. Não segure metais neste momento.

E como prevenção é sempre o melhor caminho, antes de partir para atividades ao ar livre, certifique-se que não há tempestades a caminho. Felizmente é possível consultar sites de previsão do tempo antes de sair de casa, é possível ficar mais atento aos sinais da natureza e buscar informações com moradores locais, mas caso seja apanhado de surpresa, siga as orientações acima para uma melhor proteção.

Compartilhe este conhecimento: informações seguras sobre como proceder em situações de risco podem ajudar a evitar acidentes e até mesmo salvar vidas!

Dr Luis Alberto Verri
CRM 51162